Categorias
Guerras Mundiais

Primeira Guerra Mundial

A Primeira Guerra Mundial constitui um dos maiores marcos da história da humanidade, sendo a primeira ocorrida no século XX e, também, o primeiro em estado de guerra total. A guerra total é aquela em que a nação consegue mobilizar todos os recursos de modo a permitir o combate.

 Seu período de duração foi de 1914 a 1918 o motivo foram diversas transformações ocorridas na Europa, que culminaram em choque entre as nações.

A Primeira Guerra Mundial causal um imenso trauma em gerações de jovens que cresceram com as cenas da guerra em mente.

Foi uma carnificina nas trincheiras que resultou na morte de 10 milhões de pessoas. Como se não bastasse, os desacertos da Primeira Guerra Mundial em muito contribuíram para que uma nova se iniciasse no ano de 1939.

Causas da Primeira Guerra Mundial

Os motivos que levaram à guerra são bem complexos e giram no entorno de vários fatos não resolvidos e que vieram desde o século XIX como as rivalidades econômicas, alianças militares etc.

Em um panorama mais aberto, podemos dizer que os principais motivos para que se desse início à Primeira Guerra Mundial foram as disputas imperialistas, o nacionalismo, as alianças militares e a corrida armamentista.

Na disputa imperialista, o grande medo da Rússia, França e Inglaterra, além de outros países, era a ascensão da Alemanha depois de ter sido unificado na segunda metade do século XIX. Assim, outros países viram uma possibilidade de serem prejudicados ante o grande fortalecimento da Alemanha.

O nacionalismo teve envolvimento de várias nações. Na Alemanha teve o movimento conhecido como pangermanismo que dava um suporte ideológico para que a defesa dos alemães em interesses como a expansão territorial no princípio do século XX.

O revanchismo francês também foi outro fator, pois a França era ressentida com o desfecho da Guerra Franco-Prussiana (1870-1871), com a derrota francesa sendo considerada uma humilhação ante o fato de sua rendição ter sido assinada na Galeria dos Espelhos, localizada no Palácio de Versalhes e a perda de Alsácia-Lorena.

Outras questões de cunho nacionalista também podem ser verificadas na Primeira Guerra Mundial.

Neste imenso quadro de tensão, os países europeus formaram alianças militares que assim ficaram definidas:

– Tríplice Entente: Rússia, Grã-Bretanha e França.

– Tríplice Aliança: Alemanha, Áustria-Hungria, Império Otomano e Itália.

Os acordos militares eram cheios de cláusulas altamente secretas em que ficavam firmadas cooperações militares no caso de um país ser atacado por uma nação que integrasse a aliança adversária.

O estopim para a guerra aconteceu no dia 28 de junho de 1914 quando o arquiduque austríaco, Francisco Ferdinando, visitou a capital da Bósnia (Sarajevo), pois entendeu-se ser uma provocação, gerando movimentação entre os grupos de cunho nacionalista da Sérvia e da Bósnia.

O resultado final dessa visita foi um membro nacionalista da Bósnia (Gavrilo Princip) abrindo fogo contra Francisco Ferdinando e sua esposa Sofia, assassinando os dois. Isso acarretou uma grave crise política que ficou denominada como “Crise de Julho”.

Não tendo havido uma saída diplomática para a crise, então vieram as declarações de guerra. Primeiro, a Áustria declarou guerra à Sérvia (29 de julho). NO dia 30 de julho, a Rússia declarou defender a Sérvia. No dia 1º de agosto, os alemães declararam guerra à Rússia e, no dia 3 de agosto, declararam guerra à França. No dia 4 de agosto o Reino Unido declarou guerra à Alemanha e assim iniciou-se a Primeira Guerra Mundial.

Locais de Combate da Primeira Guerra Mundial

A maioria dos combates ocorridos na Primeira Guerra Mundial foram no continente europeu. Lá destacou-se a Frente Ocidental, com Alemanha guerreando contra França e Grã-Bretanha. Já a Frente Oriental contou com a Alemanha guerreando contra Sérvia e Rússia. Também ocorreram algumas batalhas no Oriente Médio, nas regiões que o Império Otomano dominava.

Consequências da Primeira Guerra Mundial

Como se sabe, a Alemanha foi derrotada na Primeira Guerra Mundial e, junto a esta derrota, o armistício (acordo que suspende temporariamente as hostilidades entre os lados envolvidos numa luta, disputa ou guerra) assinado no mês de junho de 1919 (Tratado de Versalhes).

A assinatura do Tratado de Versalhes, coincidentemente ou não, ocorreu no mesmo local onde a França ratificou sua própria derrota no ano de 1871. Porém, desta vez, eram os alemães que assinavam o termo que continha termos muito duros aos quais a Alemanha teve que se submeter.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.