Categorias
Guerra Rússia x Ucrânia Guerras Mundiais

Existe a possibilidade de uma Terceira Guerra Mundial?

O mundo está acompanhando a forte crise entre Rússia e Ucrânia e a pergunta que a população mundial se faz é: existe a possibilidade de uma Terceira Guerra Mundial? É muito cedo para se dar uma resposta concreta a esta pergunta, mas não se pode ignorar a crise entre os dois países tem gerado uma tensão mundial e reflexos planetário também, com interferências principalmente na economia.

O conflito entre Rússia e Ucrânia toma conta dos noticiários no Brasil e no mundo. Porém, apesar de os conflitos estarem concentrados no Leste Europeu, o temor de uma Terceira Guerra Mundial permeia o imaginário de muita gente em razão dos reflexos da crise.

Mas ainda não estão sendo alardeados motivos de concretude suficiente para chegar a um confronto em nível mundial como a Primeira e Segunda Guerra Mundial, ambas ocorridas no século XX.

Especialistas brasileiro opinam no sentido de que a ideia de uma Terceira Guerra Mundial é algo muito improvável ainda, em que pese a potência norte americana e autoridades europeias conversarem sobre o assunto. Por enquanto, o conflito entre Rússia e Ucrânia é visto como o mais sério desde o fim da Segunda Grande Guerra, mas que ainda não ganha contornos de possibilidade de uma terceira em nível mundial.

Conflitos armados podem se desenvolver dentro de panoramas muito surpreendentes, sendo que o próprio ato de invasão da Rússia na Ucrânia é algo nesse sentido, já que ninguém esperava que a crise entre os países chegasse a essa proporção.

Os especialistas ainda afirmam que é muito pouco provável uma Terceira Guerra Mundial nos moldes do confronto contra nazistas e fascistas ocorrido no século XX, ainda que a crise entre Rússia e Ucrânia empurre a situação para a um imenso conflito.

Assim, ainda se descarta aquele modelo de guerra em que se verifica avanços e recuos de tropas e combates frente a frente, mas não sendo descartado um confronto de consequências inimagináveis.

Acredita-se que, ainda que exista uma grande tensão e invasão russa, que as autoridades envolvidas no assunto irão tentar a todo custo chegar a uma Terceira Guerra Mundial. O que pode ver no momento é que uma nova guerra mundial é possível, mas ainda pouco provável.

No princípio do mês de março o presidente francês, Emmanuel Macron afirmou ainda estava por vir o pior para a Ucrânia depois de dialogar com o presidente russo Vladimir Putin pelo telefone.

A Rússia se mostra resistente e afirma que as negociações de cessar fogo com a Ucrânia somente irão avançar se forem aceitas as exigências de Putin. Dentre estas exigências, a mais importante para Putin é que a Ucrânia não integre a Otan (Organização do Tratado do Atlântico Norte).

O receio da Rússia é de uma insegurança em suas fronteiras no caso de a Ucrânia integrar a Otan. Isto porque o artigo 5 da Aliança do Atlântico indica que deve haver uma defesa imediata por parte dos signatários no caso de um Estado-membro ser atacado. Desta forma, se a Ucrânia integrasse a Otan e a Rússia procedesse a uma ofensiva, os Estados Unidos e os demais países que integram a Aliança deveriam enfrentar a Rússia militarmente.

Em termos práticos, uma Terceira Guerra Mundial poderia acontecer no caso de a Otan entrar em conflito militar com a Rússia, o que não deve acontecer, já que é a Rússia quem está invadindo um país que não integra a Aliança. Com isso, não temos um conflito em que as maiores potências europeias e Estados Unidos, com capacidade atômica, estejam envolvidas, motivo pelo qual o conflito entre Rússia e Ucrânia tem proporções de grande escala, mas não de uma Terceira Guerra Mundial.

Putin tem plena ciência de que Estados Unidos e países Europeus não querem ir para uma guerra. Porém, isso não impede severas sanções à Rússia em um prazo curto. A solução mais viável e ainda possível para o momento é um acordo de paz e segurança.

Em 2014 os Estado Unidos e aliados utilizaram o Conselho de Segurança da ONU para tentar envergonhar e humilhar a Rússia na questão que envolveu a anexação da Península da Crimeia pelos russos. Cogita-se utilizar da mesma estratégia no presente momento, mas acredita-se que nada disso causará um impacto em Moscou a ponto de recuar.

Para mais informações diárias sobre a guerra da Rússia x Ucrânia acesse o site de notícias IEF – Informação em Foco no link: https://ief.com.br/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.